segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Os meus sentimentos

Hoje gostaria de partilhar convosco, a estupefacção com que fiquei, ao assistir em directo no Jornal da Tarde da SIC, a uma entrevista aos pescadores de Caxinas, acerca do naufrágio de um arrastão com portugueses e franceses junto à costa de Finisterra. A única coisa que o repórter Pedro Cruz tinha que fazer, era entrevistar um pescador amigo dos desaparecidos, e um familiar. O que ele fez, foi chamar David ao pescador que se chama Vítor, chamar Sérgio Ramos, ao sobrinho do pescador desaparecido que se chama Sérgio Nunes, e...bom, vejam o resto...



Eu gostaria de destacar as seguintes frases:

- “Apesar de tudo há uma boa noticia! Há um dos seus camaradas de profissão que se salvou, o outro está desaparecido, e nós todos sabemos o que quer dizer desaparecido nestas circunstâncias…”

- “Nós todos sabemos o que quer dizer desaparecido…como é que a família está a lidar com esta situação?"

- "Lá em casa o ambiente não deve estar muito bom…"

E a minha favorita...

- "Agradeço-lhe a sua disponibilidade, e os meus sentimentos…"

Portanto...recapitulando...os pescadores estão desaparecidos apenas a algumas horas...o repórter está a entrevistar o sobrinho de um dos desaparecidos que está a passar por um muito mau bocado...e acaba a sua intervenção dizendo, "OS MEUS SENTIMENTOS"?!
Excelentíssimo Pedro Cruz, os meus sentimentos para o seu futuro no jornalismo em Portugal.
Abraços.

3 comentários:

Piston disse...

Tanto chão para lavar e metem-me esta cavalgadura a fazer entrevistas...

eu disse...

bem...e nao é só isso!
quem ouve a noticia pensa que o naufragio se deu em Finisterra...e depois falam em frança e uma pessoa fica, assim que modos , confunsa!
na minha altura de escola o Cabo Finisterra, que em latim quer dizer o fim da terra lol, e a pequena povoaçao de fisterra, na galiza, em A Coruña, espanha e nao na bretanha ( frança)
mas sei, depois de uam ardua pesquisa, que é uma confuçao normal, que nao devia ser, pois tambem aquela zona se chamava finisterra.
mas devia ter um pouco mais de conidado,,, e esse jornalista em questao, o meu filho enterra-te na areia do mar! e ja agora o barco naufragou ou foi ao fundo?!

Guga disse...

e ja agora EU diz-se confusa e nao confunsa....e diz-se confusão e não confução...e para nao ser chato nao se diz conidado mas sim cuidado